01 outubro, 2015

ONDE MESMO FICA O BRASIL NA HISTÓRIA?

A luta de classes é permanente, muita gente sabe. 
E cansa um tanto, mais gente começa a saber.
A pessoa distribui flores e recebe balaços, até mesmo pelas costas, fogo amigo dos das próprias fileiras até ontem.
E a pessoa justa, terna, amorosa, solidária, tende a endurecer, mesmo que só vá ficando, tendo de alçar mão de recursos

Adroaldo Bauer Corrêa alcançados por oportunistas de sempre, por lacaios de ocaisão.
Tenho pensado cada dia mais nas circunstâncias de que o Brasil é vizinho da Colômbia, da Bolívia, do Paraguai e que a Máfia é uma organização centenária criada na Itália, próspera nos Estados Unidos.
E em que os russos também, como chineses e japoneses, estão chegando na área.
O Brasil, entanto, parece a algumas pessoas aqui, estaria infenso ao tráfico internacional de drogas e ao crime organizado.
Desconhecem essas que, como em outras paragens, aqui também fazem e desfazem podres poderes.
Reconhecem apenas, essas pessoas bem inencionadas, que o lucro de bancos e financeiras se vem bem saindo ao longo dos tempos, crescente no mais das vezes com o rentismo, que é a outra forma de esbulho internacional em que se sustenta a economia capitalista no planeta.
Mas, o Brasil é um paraíso e quem aqui vive cobra os serviços que deveriam ser prestados em uma ilha da magia.
Ninguém informou a essas pessoas bem intencionadas que a vida é perigosa, que matam por poder aqui como em qualquer parte, que o petróleo ainda é uma fonte de energia importante no planeta e por ele fazem guerra e as disputas menos quentes da Ucrânia ao Afeganistão, de Teerã e pra lá de Bagdá.
Tratam as pessoas essas as circunstâncias como próprias e exclusivas do lugar em que moramos, o Brasil.
Sei eu, sabem as pessoas, entanto, que aqui há cachoeiras e beira-mares e comandos vários a disputar de helicópteros ao pré-sal, pó de cocaína, maconha e drogas outras de origem química, em festivais, nas praias, nos camarotes e salas douradas deste imenso território.
Sabem, umas ainda enlevadas por vapores e eflúvios vários, que há guerra, mas pensam que a terra de ninguém é o campo de paz.
Confusão reles, são os cemitérios o campo da paz.
É atribuído aos romanos que paz é o intervalo entre as guerras pra alimentar os cavalos e cuidar dos feridos, nesta ordem exata.
Sim, votei pela segunda vez em Dilma.
Não abro mão do princípio do julgamento justo, da presunção da inocência, do ônus da prova a qualquer detido ou indigitado, a toda pessoa os direitos esses devem ser assegurados, mesmo aos mandatados, fardados. e togados.
A seletividade dos juízes acobertada pelos donos das máquinas de propaganda impressas e eletrõnicas é a mesma que grassa há 500 anos no território, não fere a lei a quem a maneja. Denuncia na manchete, admite erro editoral na página do obituário.
E manejam, esses, em próprio proveito, que não é o proveito dos de baixo, porque nunca foi e apenas não será se os que somos explorados e espoliados pelos de cima não nos mantivermos conscientes do necessário, unidos em torno de um projeto que não abdica da democracia e da solidariedade por princípio.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe seu comentário no post. Seu retorno ajuda a melhorar a qualidade do meu trabalho.
Se você não é inscrito no blogger, clique em anônimo e deixe um nome ou endereço para contato.

Twitter Updates

    follow me on Twitter